Artista morroredondense está de volta à sua terra natal

Foto: MRO
Foto: Letícia Santos/MRO

 “Estou feliz da vida”. Assim, com o sorriso estampado no rosto e com o brilho no olhar por voltar para o lugar que cresceu, Sabrina Waltzer, comemora seu retorno para Morro Redondo.

A cantora, e professora bacharel em Canto pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), expressa a alegria de retornar depois de 15 anos para a sua terra, com o amadurecimento profissional necessário para desenvolver seus novos projetos pessoais e profissionais e contribuir com o cenário cultural do município.

Depois de concluir a graduação e com o intuito de adquirir novas experiências, Sabrina foi para São Paulo no ano de 2000, onde permaneceu até 2012, sendo bolsista do Coral do Estado de São Paulo e coordenadora do Conservatório Musical Beethoven.

Sabrina, que entre um trabalho e outro compunha suas próprias canções, acabou alçando novos voos, dessa vez, para o Rio de Janeiro. Com a parceria de amigos, a oportunidade de gravar suas músicas autorais surgiu, e assim o trabalho fonográfico foi produzido de forma independente, contando com algumas participações.

Em meio a isso, as aulas de canto continuavam sendo uma das atividades da professora. No projeto Mais que Música, na Barra da Tijuca, Sabrina foi professora de canto popular, e ainda realizava trabalhos para atores – muitos deles da Rede Globo, relembra.

Mas, o desejo de retornar para Morro Redondo começou a falar mais alto com o passar do tempo. A estrutura do Rio de Janeiro, a grandiosidade dos eventos, fez Sabrina perceber que era hora de abrir mão do meio em que estava, para dar início a um novo projeto de vida, e que, confessa, teve um peso enorme com a possibilidade de poder estar novamente perto da família, e da terra que tanto adora. “Uma cidade sossegada, linda, e que vive um momento muito especial com os novos olhares que tem recebido, sobretudo com o turismo”, pontua. E foi assim, que no fim de 2015, a decisão foi definitivamente tomada.

Entre os projetos planejados para o município, Sabrina destaca a realização de um Sarau, que já tem nome definido e previsão para acontecer em abril. A Organização Morroredondense de Autores (OMA), terá como objetivo promover a exposição de novos compositores, com trabalhos autorais, sejam estes, musicais, em forma de poemas, ou ainda em trabalhos artísticos que poderão ser expostos durante o evento. “O objetivo do Sarau é brindar  a arte”, conta.

Outro enfoque que a cantora pretende trabalhar, diz respeito a conscientização da valorização da cultura pomerana, que de algum modo acabou se perdendo com o tempo. “Tem muita coisa interessante para ser feito aqui nesse sentido, e vou buscar parcerias”, afirma.

Como a entrevista feita com a cantora foi nesta terça-feira, 8 de março, Sabrina fez questão de deixar a sua manifestação sobre a data referente ao Dia Internacional da Mulher, e o momento atual, que ainda é de muita luta.

Para ela, é fundamental que aja a conscientização, de que a mulher precisa garantir definitivamente o seu espaço, e sobretudo, mais respeito. ”O machismo, assim como o racismo e o preconceito, matam, e muitos ainda acham que tudo isso não precisa ser levado a sério”, defende. Sabrina, que citou ainda a violência doméstica, e o abuso sexual, manifestou que estes, são alguns dos assuntos que precisam ser discutidos e debatidos com um diálogo objetivo e que leve as mudanças necessárias. “É preciso respeitar o sagrado feminino. Masculino e feminino se complementam, e os pais precisam passar esse respeito aos filhos”, concluiu.

Sobre o Sarau

Informações: (53) 81261817

E-mail: binawaltzer@gmail.com

Trabalho autoral

As canções de Sabrina Waltzer estão disponíveis para download em sua página na internet, no endereço: www.sabrinawaltzer.com.

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.