Conselho de Educação aprova a base curricular do ensino médio

BRASÍLIA – O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio nesta terça-feira, dia 4. Com 18 votos favoráveis e duas abstenções, os conselheiros validaram o documento que define o que os alunos de escolas públicas e particulares devem aprender nessa etapa. Agora, a redação segue para homologação do ministro da Educação.

A Base Nacional Comum Curricular do ensino médio foi elaborada já com base na reforma dessa etapa escolar, aprovada pelo governo Temer em 2017.

Segundo essa reforma, 60% da carga horária será composta por conteúdo comum para todos os alunos. O restante, de 40%, foi flexibilizado para que os estudantes façam aprofundamentos em uma ou mais áreas, chamadas de itinerários formativos. São eles: Linguagem, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Ensino Técnico e Profissional.

A secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Kátia Smole, disse que, apesar de imperfeições, o documento é “bom” e “robusto”.

— O documento é bom, chega robusto. Perfeição não existe. Mas foi fruto de muitas audiências públicas. Teve muita discussão e estamos muitos seguros com o documento que aprovamos. Os próximos passos serão de muito trabalho. O governo vem fazendo uma série de investimentos e se preparando para apoiar as redes nesse processo — destacou ela.

Segundo Kátia Smole, a aprovação no CNE não foi uma tentativa de apressar os trabalhos antes do início do próximo governo. Ela disse que a BNCC é um “plano de Estado, não de governo”:

— O país tem que seguir com a agenda e coube a nós chegarmos até aqui. O que virá depois é a responsabilidade de quem virá depois.

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.