Criatividade, parceria e aperto de cintos nos primeiros 200 dias de gestões na Zona Sul

A surpreendente adesão das prefeituras ao evento programado pela Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) para assinalar os primeiros 200 dias de mandato dos gestores municipais já antecipava o sucesso do evento, realizado ontem (19) na nova sede da entidade.

Ao todo, 20 prefeitos mostraram as ações já realizadas e invadiram a noite trocando suas experiências de gestões. “Os problemas são os mesmos. O que diferencia é a vontade de resolver, as parcerias firmadas e aquele feeling para saber onde se pode economizar”, resumiu o prefeito do Chuí, Marco Antonio Barbosa, ao anunciar a previsão de incremento de 120% em arrecadação do ICMS neste ano de 2017 e um de seus grandes desafios: a coleta do lixo para superar o rótulo de cidade mais suja do Brasil, imputado há alguns anos atrás àquela comunidade.

Ao abordar a necessidade de enxugamento dos gastos públicos, a maioria dos prefeitos citou a revisão de contratos e a redução dos cargos em comissão como medidas adotadas para o saneamento das contas. Em Piratini, por exemplo, o prefeito Vitor Ivan Rodrigues (PDT) mencionou ter conseguido passar de 80 CCs para apenas 20.

No término do encontro, a Azonasul também mostrou os 200 dias apresentando o trabalho desenvolvido em três eixos: adequação da nova sede, com investimentos de R$ 550 mil; novo posicionamento da entidade buscando o trabalho coletivo em prol das obras de duplicação da BR 116 e as ações estratégicas, que são as articulações políticas e técnicas, adotadas pela Associação para auxiliar as prefeituras a superarem alguns desafios. “A sede simboliza a nova fase da Azonasul que será uma grande prestadora de serviços à região, através da implementação de uma eficiente escola de gestão pública”, anunciou o presidente, Favio Telis (PMDB) prefeito de Jaguarão. Telis ainda enalteceu as apresentações dos gestores e desafiou o grupo à superação dos problemas apresentados até o fim do ano, com a realização de novo evento para observar as questões avançadas.

Avanços e Desafios

ACEGUÁ – Projeto em andamento para implantação de 100% de saneamento básico às residências; – Repasse de R$ 860 mil ao hospital municipal; – Estratégia de Saúde da Família 100% coberta.

ARROIO DO PADRE – Continuidade da gestão. – Praticamente sem troca de secretários. – Contratação de sete médicos para o Posto de Saúde; – Foco na Lei de Responsabilidade Fiscal enquadramento da folha em 46%.

CANGUÇU – Retomada de obras; – Parcerias com a comunidade para a realização de serviço; – Equacionamento de receitas e aumento de R$400mil na arrecadação fiscal.

CERRITO – Investimentos em educação e saúde. Serviços de atenção básica foram ampliados de 25% para 50% e a meta é chegar aos 100%; – Principal desafio é a conclusão da ERS 706.

CHUÍ – Ajustes de convênios com a União; – Aumento da arrecadação de 120% do ICMS; – Reestabelecimento de relações institucionais com a Prefeitura de Santa Vitória do Palmar e realização de ações em parceria

HERVAL – Projeção de trabalho para os próximos 20 anos; – Implementação de obras; – Investimentos em saneamento básico com execução de projetos e solicitação de recursos.

CAPÃO DO LEÃO – Trabalho em equipe dos integrantes do governo; – Ações para o enxugamento de despesas; – Projeto inédito de recolhimento de animais nas ruas.

JAGUARÃO – Recuperação da frota com utilização da mão de obra existente na prefeitura; – Ações com Uruguai para a solução de problemas comuns nos dois países; – Busca de novos investimentos. Ex: chegada da fibra ótica nos próximos três meses.

MORRO REDONDO – Apoio às ações voltadas ao turismo e às indústrias familiares; – Corte de gastos deve ter continuidade em função da perda de significativa arrecadação oriunda do frigorífico da Cosulati, que encerrou as atividades.

PEDRAS ALTAS Falta PEDRO OSÓRIO – Conclusão de promessas de campanha; – Reativação do ginásio de esportes; – Investimento de R$ 250mil em recapeamento asfáltico; – Restabelecimento do diálogo com a Câmara de Vereadores para a execução de trabalhos em prol da comunidade.

PELOTAS – Realização de obras de qualificação; – Foco na satisfação da população em relação aos serviços prestados; – Implementação do conceito de compartilhamento de ações com a comunidade.

PINHEIRO MACHADO – Trabalho no resgate da autoestima da população com aproximação da prefeitura em questões sociais; – Investimentos em todos os setores públicos, principalmente, educação e saúde; – Incremento nos atendimentos prestados, principalmente na humanização das questões administrativas.

PIRATINI – Responsabilidade com os gastos e administração pública. Trabalho para tornar a gestão sustentável. – Diminuição de cargos em comissão; – Qualificação de arrecadação e pagamento de dívidas.

RIO GRANDE – Continuidade das políticas públicas na área social, principalmente habitação, com a construção de 1297 moradias populares; – Duas UPAs em obras a serem entregues até o mês de dezembro deste ano; – Construção de oito escolas de Educação Infantil; – R$ 45milhões de obras em andamento dos PACs 1 e 2.

SANTANA DA BOA VISTA – Buscando o equilíbrio de contas; – Investimentos em recuperação de estradas; saúde e Educação; – Subsídios aos pequenos agricultores com a patrulha agrícola; – Desafio para a melhoria dos atendimentos de saúde à população. Desafio de concentrar os atendimentos referenciais face aos deslocamentos que causam desgaste nos veículos, que até o momento, já percorreram mais de 200 mil quilômetros.

SANTA VITÓRIA DO PALMAR – Corte de gastos na administração direta com diminuição de cargos de comissão; – Pagamento da primeira parcela de 13º aos servidores em 14 de junho; – Obras de infraestrutura em andamento; – Investimento em elaboração de projetos; – Anunciou a devolução de valores à União destinados para a estruturação da UPA.

TURUÇU – Implantação de novo sistema de licitações possibilitando economia de 15% dos valores praticados; – Renovação de frota; – Mudança de sede da Paço Municipal possibilitando redução de 50% do valor do aluguel; – com a reforma da nova sede, onde foram investidos mais de R$ 550mil reais na aquisição e recuperação.

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.