Em Morro Redondo todos os encaminhamentos para exames de câncer de colo do útero também são suspensos

As prefeituras de 10 cidades da Região do Sul do estado decidiram suspender o envio de exames de pré-câncer ao laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia, que está sendo investigado por uma suposta fraude em Pelotas.

Ao todo, os municípios enviavam mais de 1,6 mil amostras por mês ao laboratório. Veja a quantidade mensal de exames:

  • Pelotas – 1 mil
  • Turuçu – 40
  • Arroio Grande – 100
  • Herval – 50
  • Piratini – 80
  • Amaral Ferrador – 30
  • Cerrito – 40
  • Morro Redondo – 120
  • Chuí – 30
  • São José do Norte – 200

Representantes das nove cidades mais a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, realizaram uma reunião no final da manhã desta quinta-feira (19) para discutir o assunto. De acordo com a Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), o objetivo é contratar outro laboratório para fazer as análises dos exames por enquanto.

Na quarta-feira (18), algumas cidades já haviam confirmado a suspensão do envio de material ao laboratório investigado como forma de precaução. “Não notamos nenhuma irregularidade, nossas enfermeiras estiveram sempre bem atentas. Mas, para prevenir, resolvemos suspender até estarmos seguros”, afimou a secretária de Turuçu, Renata Rodrigues Coelho.

Uma coletiva de imprensa, convocada pela prefeita de Pelotas, ocorre na tarde desta terça-feira na cidade para dar mais detalhes sobre o assunto.

Suspeita de fraude em exames está sendo investigada

Memorando foi enviado no dia 4 de julho de 2017, por médicos e enfermeiros da unidade à secretária Municipal de Saúde Ana Lucia Costa (Foto: Divulgação)Memorando foi enviado no dia 4 de julho de 2017, por médicos e enfermeiros da unidade à secretária Municipal de Saúde Ana Lucia Costa (Foto: Divulgação)

Memorando foi enviado no dia 4 de julho de 2017, por médicos e enfermeiros da unidade à secretária Municipal de Saúde Ana Lucia Costa (Foto: Divulgação)

Um memorando, assinado por médicos e enfermeiros de uma unidade de saúde de Pelotas, informa que o laboratório responsável pela execução dos exames citopatológicos disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do município, que detecta lesões pré-cancerosas e cancerosas no colo do útero, estaria realizando os resultados por amostragem, em vez de analisar todos os laudos. O documento havia sido enviado para a Secretaria de Saúde do município em julho do ano passado.

Na semana passada, o Ministério Público deu início a um inquérito para apurar o caso, e a Polícia Federal também deve investigar as possíveis irregularidades.

A prefeita de Pelotas determinou a abertura de uma sindicância para apurar as possíveis irregularidades. Além disso, a Câmara de Vereadores de Pelotas instaurou na terça uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeita de fraude nos exames. Marcos Ferreira (PT), autor da proposta, conseguiu as 18 assinaturas necessárias para dar andamento ao inquérito.

Nota de esclarecimento do laboratório

O Laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia vem a público declarar que:

1. NUNCA deixou, sequer, de fazer uma análise enviada pelas UBS de Pelotas e região nos 40 anos que atende a rede pública de saúde.

2. Tem guardadas TODAS as lâminas examinadas, conforme manda a lei, e à disposição de todas as autoridades.

3. Manifesta total apoio à instalação de uma CPI na Câmara de Vereadores para que se demonstre todo o processo de exames pré-câncer, desde a coleta de material na UBS até a entrega do laudo à usuária.

4. Solicitará ao Ministério Público que providencie investigação rigorosa acerca do que foi veiculado em jornal local.

5. Por fim, pede às mulheres que não deixem de realizar os exames pré-câncer e acreditar no Programa, pois tudo será devidamente esclarecido.

Segundo a Secretaria de Saúde de Morro Redondo, o agendamento só voltará a acontecer quando se tiver a definição para onde os procedimentos serão enviados para análise.

Com informações do G1.

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.