Grêmio repete goleada de 105 anos e crava o 5 a 0 na história dos Gre-Nais

Falar em goleada histórica se tornou comum após o Grêmio aplicar 5 a 0 no Inter na noite deste domingo na Arena, pela 17ª rodada do Brasileirão. Mas o quão raro chega a ser esse placar? É preciso viajar – e muito – no tempo para encontrar exemplo idêntico. Mais precisamente a 1910, há 105 anos, na última e até então primeira vez em que se havia visto esse escore em Gre-Nal. Aliás, o resultado recente ingressou, para completar a lista de façanhas, na galeria das cinco maiores goleadas tricolores sobre o Inter em 407 duelos.

Neste domingo, o Grêmio construiu o resultado que entrou para os registros do clássico de maneira contundente. Foi muito superior ao seu rival desde o início do jogo, com pressão forte principalmente na marcação. A primeira grande chance, porém, escorreu pelas mãos, com Douglas errando pênalti. A pressão arrefeceu, mas o gol veio. Giuliano acertou um chutaço de fora da área. Antes do apito final do primeiro tempo, Luan ainda avançaria sem ser acossado para marcar o segundo em novo chute de longe. 

Sem reação, o Inter foi presa fácil para os tricolores com a vantagem. Luan anotaria seu segundo antes de Fernandinho sair do banco para romper jejum de mais de um ano e, enfim, balançar as redes. Fez o quarto e ainda construiu a jogada do último gol, marcado por Réver, contra.

Gre-Nal 407 Grêmio Inter Campeonato Brasileiro Arena Réver Fernandinho (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

Gre-Nal 407 tem cinco gols e entra para a história (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

 

Antes, o Grêmio até havia anotado cinco gols. Em 1960, no entanto, venceu por 5 a 1. Em 1940, aplicou 5 a 2. Um pouco antes do 5 a 0, havia goleado por 6 a 0, em 1912, na diferença mais elástica que se tinha visto até o domingo.

O 5 a 0 repetido na Arena ocorreu em 17 de julho de 1910, em duelo válido pelo Citadino. Mostardeiro, Booth (duas vezes), Geyer e Moreira anotaram gols. Era apenas o segundo Gre-Nal, que nem tinha tal alcunha. O primeiro fora 10 a 0 para o Grêmio, que existia desde 1903 e já gozava de experiência e prestígio. 

O duelo foi realizado numa tarde fria e ventosa e contou com dois fatos importantes. Primeiro, ao contrário do clássico inaugural, havia redes para encerrar as discussões sobre se as bolas entraram ou não. Depois, ocorreria o primeiro registro de briga em Gre-Nais, numa discussão do artilheiro Booth com o defensor rival Volskmann após falta dura.

gre-nal goleadas grêmio (Foto: Reprodução)

Depois daquele remoto confronto, demorariam 105 anos para o Grêmio repetir o placar. É curioso notar que vitórias do Tricolor por cinco gols ou mais, independentemente do saldo, além de terem acontecido poucas vezes, se deram nos momentos mais longínquos. Estatísticas que só reforçam a expressão “goleada histórica”. 

– O maior respeito é jogar assim. Golear, não ‘tirar o pé’. Nosso time foi superior o jogo inteiro. Fizemos os gols, seguimos em cima. Não é normal em clássico. Mas conseguimos um grande jogo – disse Giuliano. – É um resultado que ninguém esperava. Nem o mais otimista. A gente tinha confiança na semana que a gente fez, no que viemos construindo, no grupo que montamos. É a vitória do merecimento, do que fizemos, estamos plantando para colher na frente.

Os gremistas têm direito de usá-la à vontade nos próximos dias. Já começaram logo após o jogo, no vestiário. Os atletas posaram com as mãos espalmadas para uma foto que virou hit na internet. E que ficará eternizada tal qual o seu placar.

Gre-Nal 407 Grêmio Inter Campeonato Brasileiro Arena Cornetas Braian Rodríguez (Foto: Reprodução/Instagram)
                        Gremistas provocam Inter com cinco no vestiário (Foto: Reprodução/Instagram)

Fonte: GloboEsporte.com

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.