Moro anuncia delegado da PF e ex-candidato a governador pelo PSDB no Ministério da Justiça

Os dois novos nomes confirmados no Ministério da Justiça e Segurança Pública, anunciados por Sergio Moro na tarde desta terça-feira (4), têm origem na Polícia Federal e no Exército.

O futuro secretário-executivo, segundo cargo mais importante da pasta, será Luiz Pontel de Souza, delegado da Polícia Federal que atuou no caso Banestado. Durante as investigações, que aconteceram nos anos 90 e 2000, Pontel conheceu Moro, juiz federal responsável pelo julgamento das ações. Ele foi responsável pela primeira prisão do doleiro Alberto Youssef, que voltaria aos holofotes na Operação Lava-Jato.

—É uma pessoa que conheço há bastante tempo. É possível constatar a absoluta integridade do delegado Pontel. Sofreu pressões de várias espécies, inclusive tentaram tira-lo do posto, mas se manteve firme — comentou Moro.

Atualmente, Pontel é responsável pela Secretaria Nacional de Justiça, tendo sido nomeado para o posto em 9 de março.

Para a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), foi confirmado o nome do general Guilherme Teophilo. Ele concorreu na última eleição ao governo do Ceará pelo PSDB, ficando em 2º lugar com com 488.438 votos (11,30% do total) e não conseguindo chegar ao segundo turno.

 —  A tarefa(de Teophilo) vai ser a de ajudar a restaurar, resguardar as autonomias e tentar padronizar procedimentos, padrões de serviço, gestão envolvendo a segurança pública nos Estados.

Durante o anúncio, Moro destacou que o militar da reserva pediu desfiliação para assumir o futuro cargo e que, portanto, sua escolha não foi política.

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.