Morro Redondo, Patrimônio Imaterial do Brasil

Emoção e muito orgulho, marcou a visita da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) à Morro Redondo.

De forma inédita para a região Kátia Bogéa entregou os certificados de reconhecimento das Tradições Doceiras da Região como Patrimônio Cultural Brasileiro a todos os doceiros da cidade que contribuíram para que o título fosse confirmado no dia 15 de abril em Brasília/DF.

Durante o ato que ocorreu no Centro Cultural de Eventos Valdino Krause, instituições parceiras do Roteiro Turístico Morro de Amores como Embrapa, Emater, Museu Histórico, Universidade Federal de Pelotas, Câmara, Prefeitura e Sebrae tiveram a oportunidade de explanar aos representantes do Iphan todo o trabalho que vem sendo desenvolvido no município e que se refere as tradições doceiras de Morro Redondo.

Andrea Messias e Milena Beling, falaram sobre o trabalho do Museu Histórico, uma parceria com o curso de Museologia da UFPel que realiza o tradicional Café com Memórias e resgata as vivências da colônia, no atual contexto, a produção do doce colonial.

Entre as autoridades presentes, o atual secretário de Desenvolvimento Rural Flávio Almeida reforçou a importância do título conquistado pelo município e o apoio que é preciso dar aos produtores que desejam manter suas atividades artesanais.

O prefeito Diocélio Jaeckel agradeceu ao Iphan pela honra do título e aos doceiros da cidade pela contribuição que estão dando ao município.

Já a presidente do Iphan Kátia Bogéa, muito emocionada, parabenizou o município pela organização e dedicação com que preserva a cultura viva da cidade. “O que pude ver é que Morro Redondo tem algo completamente diferenciado, aqui a gente sente que existe uma consistente família formada por muitas mãos com conhecimento tradicional e as ações desenvolvidas aqui são uma lição do que é patrimônio”, finalizou.

Ainda durante o evento integrantes do CTG Cancela Grande fizeram a entrega do material trabalhado pela invernada Mini Mirim em 2018 com a temática “Cultura doceira, um amor artesanal” que será apresentado neste sábado durante o Jantar Massas e Vinhos na sede da entidade.

Assim como as autoridades citadas, demais secretários municipais, vereadores, representantes das instituições parceiras como Adriana Lobo, Emater, João Carlos Costa Gomes, Embrapa, e Jussara Argoud do Sebrae, também estiverem presentes os assessores parlamentares do deputado Onyx Lorenzoni, Rui O. Brizolara e do deputado Pedro Pereira, Angelica B.dos Santos, a corte do município, Flávia Rieti e Daniel Vaz do curso de Antropologia da UFPel e Juliana Hepen da superintendência do Ihpan/RS.

Durante a 2° Festa do Doce Colonial, diversas atividades estarão acontecendo sobre os modos de fazer do doce colonial como oficinas para crianças e exposições dos produtos coloniais.

 

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.