Município homenageia seu 1° Prefeito em noite de emoção e reconhecimento

Centro de Eventos do município passou a se chamar oficialmente: Centro Cultural de Eventos Valdino Krause

Foto: Letícia Santos/MRO
Foto: Letícia Santos/MRO

Em noite de muita emoção, amigos, familiares e convidados puderam relembrar alguns dos principais momentos da vida do primeiro prefeito do município, Valdino Krause.

Em homenagem realizada no último sábado (7), foram apresentados diversos momentos da figura pública com depoimentos e leitura da vida do político que marcou a cidade com seus feitos e façanhas.

Na íntegra, você confere através do nosso portal, todos os momentos desta homenagem que emocionou os presentes:

“Nascido no ano de 1949 no então 8 distrito de Pelotas Valdino Krause  foi o primeiro prefeito de Morro Redondo, após a emancipação do município no ano de 1988, antes disso, foi ainda subprefeito, (administrador distrital) no período em que Morro Redondo – então distrito de Pelotas que lutava por sua emancipação.

Militante das questões políticas, sociais e culturais de sua terra Valdino atuou em diversos segmentos públicos e atividades comunitárias em Morro Redondo e na região sul.

Cursou o primário na antiga escola Brasil (hoje Colégio Bonfim). Cursou o ginasial, no CAVG, onde orgulhava-se muito de ser conhecido como “pato” – como eram denominadas os estudantes do Colégio Agrícola Visconde da Graça.

Em 1968, começou a trabalhar no Banco Sul Brasileiro – que mais tarde passou a se chamar Meridional. Em 1978 concluiu o curso de administração de empresas na UCPEL.

Seu espírito religioso sempre o manteve ligado a sua comunidade na Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB, onde criou um grande círculo de amizades e de respeito, o que o levou a ocupar cargos diversos dentro da comunidade.

Seu estilo brincalhão – bem humorado, eram uma de suas principais características. O que o tornava muito querido entre seus amigos, e colegas de trabalho.

Casou-se com Magdalena, com a qual constituiu sua família, com os filhos, Paula, Guilherme e Henrique.

Ainda na década de 70, Valdino dava os seus primeiros passos na vida política, aceitando o convite do então prefeito de Pelotas Irajá Andara Rodrigues para assumir como subprefeito do 8° distrito.

Iniciava-se aí uma série de realizações. Entre algumas de suas principais sementes deixadas em Morro Redondo – ainda antes de se tornar prefeito, Valdino inaugurou a escola Alberto Rodrigues na Colônia Afonso Pena, a primeira quadra de esportes do colégio bonfim, o trevo de entrada do município, e a delegacia de polícia. Sempre com seu olhar atento a agricultura, e realizando obras no interior, acompanhado por seus funcionários da administração e também da comunidade.

Em 1988, decidiu ir às urnas com candidatura para prefeito, após a oficialização de Morro Redondo como município e não mais como distrito.

Assim, Valdino Krause e Antônio Bandeira, candidataram-se a prefeito e vice, respectivamente, obtendo a quantidade de votos necessários para que se tornassem os primeiros administradores públicos municipais do município, coincidindo este período com a Constituição promulgada em 1988, fazendo com que o município tivesse que se adequar as novas legislações constitucionais.

Principal integrante do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) de Morro Redondo, a partir da década de 80, Valdino era uma das figuras mais conhecidas e respeitadas em toda zona sul do Estado.

Mesmo com o tempo que dividia entre a família e o Conselho Regional de Desenvolvimento da Região Sul (Corede-Sul), ele ainda encontrava tempo para se dedicar as diversas questões sociais do município, e foi através do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente que ele contribuiu para a aprovação da lei que instituiu, a criação do Conselho Tutelar.

Nos últimos anos, Valdino dedicava seu maior tempo ao Corede, mas sobretudo ao novo xodó da família, o neto Luis Eduardo, que ganhou o tempo, o carinho e o afeto do avô, que como ele dizia, lhe trouxe ainda mais alegria e entusiasmo.

Com os seus 64 anos, Valdino deixou várias lições e sementes plantadas em Morro Redondo, em cada instituição que participou, e na família, sua principal fonte de sorriso e leveza que o tornava carismático e querido por todos.

Relembrar a vida de um destes principais protagonistas da história de Morro Redondo, nesta oportunidade, em que este espaço – criado para integrar a comunidade, e promover grandes debates para o crescimento da cidade, e que passa a se chamar Centro Cultural de Eventos Valdino Krause, representa muito mais do que uma homenagem a ele e sua família, mas o reconhecimento do amor e da admiração que levava a cada lugar por onde passava, expressando o amor e a valorização por sua terra.

Um novo município, a criação da base de uma cidade. Valdino teve a honra de junto com profissionais da área, estudar e criar em 1989 (lei 027), o atual e principal símbolo do município. De acordo com heráldica, o brasão formado por um escudo alemão, lembra a chegada dos primeiros habitantes, o morro que deu nome a localidade, o sol nascente em ouro, representando e iluminando a grandeza que surge de um futuro promissor, a primeira igreja, a agricultura local também representada, e a data que marca o espirito decidido da administração em desenvolver o bem público.

Toda simbologia que irá para sempre representar as principais riquezas da terra, e a história de Morro Redondo, tornando eternamente viva para amigos, familiares e próximas gerações, a figura de Valdino Krause: Reconhecido por todos, e eternizado pela história”.

Para o prefeito Rui Brizolara, a homenagem é uma das formas de reconhecer todo trabalho prestado, e a importância que tinha o município para o seu primeiro prefeito Valdino Krause.

[youtube height=”HEIGHT” width=”WIDTH”]https://www.youtube.com/watch?v=1rcgVf1jHVk&feature=youtu.be[/youtube]

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.