Municípios debatem plano de resíduos sólidos

A partir de 2012, os municípios brasileiros só terão acesso a recursos federais se desenvolverem um Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. A prioridade ao repasse de recursos da União será para as cidades que se consorciarem ou implementarem coleta seletiva e inserirem associações de catadores em seus planos. 
O tema foi amplamente debatido pela coordenadora do Departamento Técnico da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos (Abrelpe), Adriana Ziemer Garcia Ferreira, durante palestra proferida no Workshop Política Nacional de Resíduos Sólidos na Prática, promovido nesta quarta-feira (13) pelo Comitê Socioambiental do Extremo Sul.
Segundo o coordenador de Sustentabilidade da Ecosul e integrante do Comitê, Cristiano Neumann, o workshhop proporcionou a troca de informações referentes à gestão de resíduos e forneceu subsídios ao Poder Público para entender e conhecer mais minuciosamente a nova Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Destacou ainda que representantes de cidades do Vale dos Sinos prestaram informações aos integrantes do Comitê sobre a formação de consórcios. 
Formado pela Ecosul, Projeto Ecoviver e representantes do Poder Público de Pelotas e São Lourenço do Sul, Canguçu e Rio Grande, o Comitê tem a preocupação de auxiliar os municípios na adoção de seu plano sobre a gestão de resíduos sólidos. 
A determinação do governo federal também incentiva os fabricantes a adotarem procedimentos adequados para a produção que não agrida o ambiente e à saúde humana, assim como à destinação final correta dos rejeitos. 
Entre outras deliberações, determina que os planos municipais definam programas e ações para a participação dos grupos interessados, em especial de cooperativas ou outras formas de associação de catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis também constituídas por pessoas físicas de baixa renda.

Fonte: Diário Popular

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.