Novos negócios na saúde movimentam R$ 90 milhões e geram mais de 300 empregos no RS

Por GIANE GUERRA

Entre as mudanças demográficas que estão ocorrendo, o envelhecimento da população é a que mais chama a atenção. É uma tendência mundial que ocorre mais rapidamente no Rio Grande do Sul, onde 17,6% dos habitantes têm mais de 60 anos. Em 2060, esse percentual tende a dobrar, alcançando mais de um terço da população.

– A expectativa de vida do gaúcho é de 78,3 anos. Em 40 anos, atingirá 84 anos – acrescenta o economista-chefe da CDL Porto Alegre, Oscar Frank.

Isso traz impactos profundos na economia. Preocupa por pesar na previdência e exige políticas públicas. Por outro lado, abre oportunidades de negócio. Em especial, na saúde.

Dados levantados por Frank já apontam efeitos no mercado de trabalho. No Rio Grande do Sul, foram gerados 23,65 mil empregos com carteira assinada de janeiro a julho de 2018. Deste total, 14% das vagas foram em atividades ligadas à saúde.

– O setor também foi afetado pelo forte da crise em 2015 e 2016. Mas, mesmo nos piores momentos, seguiu criando empregos – acrescenta o economista da CDL.

Atacado

Robinson Estrásulas
Márcio Cervo vê ambiente favorável para investimentos em negócios da saúdeRobinson Estrásulas

Distribuidora de medicamentos, a Gauchafarma está ampliando a unidade em Porto Alegre. O investimento é de R$ 5 milhões e vai gerar 130 empregos. Diretor-executivo da atacadista, Márcio Cervo cita o envelhecimento da população como oportunidade para a expansão do negócio mesmo com a economia ainda em crise e a incerteza política.

O prédio será ampliado em 4,2 mil metros quadrados, com o centro de distribuição. A obra termina já em fevereiro.

– Também acreditamos que vai melhorar o acesso à saúde porque pior que está não fica. Além da melhoria de renda, o que favorece o setor farmacêutico, seja em medicamentos ou mesmo perfumaria – analisa o empresário.

Além do Rio Grande do Sul, a Gauchafarma atende farmácias e drogarias de Santa Catarina. São mais de 6 mil clientes e 100 fornecedores.

Serviços

Diogo Zanatta Agência RBS
Segundo Marcelo Ribeiro, Passo Fundo é um polo médico da Região SulDiogo Zanatta Agência RBS

 Rede de clínicas de diagnóstico por imagem com matriz em Passo Fundo, a Kozma está investindo R$ 20 milhões para ampliar sua presença na Região Sul nestes próximos dois anos. Já tem onze unidades em sete cidades. A expansão inclui novas operações, além da reforma de unidades existentes e modernização de equipamentos. Destaque para um centro de diagnóstico em parceria com a norte-americana General Eletric (GE) e uma nova operação em Florianópolis (SC).

 – O envelhecimento da população é um dos motivos. Crescemos pela necessidade de atender essas pessoas de uma maneira mais adequada. Doenças oncológicas e neurodegenerativas têm ganho atenção especial no mundo todo, com muita pesquisa e diagnóstico – detalha o diretor da Kozma, Marcelo Ribeiro.

Quase 50 médicos trabalham na Kozma, que gera 300 postos de trabalho. Com a ampliação, atingirá 450 empregos. A ideia é aumentar em 40% o faturamento em três anos.

Varejo

Também de Passo Fundo, a Farmácias São João atingiu 705 lojas. Como antecipou a coluna online, a última unidade foi aberta em um local emblemático: a Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre, criando 30 empregos. Entre a ideia de ter a operação e a inauguração, foram apenas três meses.

– Abrir uma loja no coração de Porto Alegre neste cenário econômico é um ato de coragem – comenta o presidente da São João, Pedro Brair.

Como a região tem movimento forte de pessoas, a unidade aposta no mix completo de produtos. De fraldas a R$ 9,90 a cosméticos de R$ 400, diz a empresa.

Indústria

Para finalizar, a Kley Hertz vai duplicar a fábrica de Porto Alegre, onde fica sua sede. Investimento de R$ 60 milhões comemorado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre, Leandro de Lemos. A empresa existe há mais de 70 anos, comercializa medicamentos de marcas tradicionais em 55 mil pontos de venda pelo país e tem 750 funcionários. Além da fábrica, tem um centro de distribuição em Porto Alegre. Os outros dois CDs ficam em Cotia (SP) e Contagem (MG).

Fonte: Gaúcha ZH

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.