Onda gigante causa medo e desespero em turistas de Morro Redondo na praia do Cassino

Reprodução: Youtube
Reprodução: Youtube

Na tarde deste domingo (9), a maré que subiu rapidamente se transformou em uma onda gigante causando medo e desespero aos turistas morroredondenses que visitavam a praia do Cassino em Rio Grande.

Através de relatos pela rede social facebook o empresário Guilherme Klug Marten descreveu os momentos de tensão vividos por ele e seus familiares.

Leia na íntegra:

“Dia inesquecível hoje:
Mini Tsunami no Cassino! 09/02/2014
Culto pela manhã.
Familiares convidam para praia Cassino.
Arruma-se tudo, parte rumo à praia…
Compra-se um almoço rápido.
Enfim chegamos ao destino.

Inicia-se a preparação para pescaria nos molhes, 10 minutos depois, algumas pessoas gritam onda, onda. Olho e vejo uma onda quase inacreditável, estávamos bem longe da água, mas pensei como chegou aqui? Logo penso que esta já perderá suas forças, mas não é o que acontece, e ela cada vez maior, tanto que escuto, “Joshua, cadê o Joshua” (meu filhinho 2 anos), quando me viro já com água nas canelas e aumentando, vejo a crianças sendo arrastada só com a cabeça de fora daquela água com correnteza. Em seguida a Lohana (minha filha) já o alcança e me entrega em mãos meu lindinho.

Já estava a salvo porem a água segue aumentando agora quase na altura dos joelhos, tudo muito rápido, vejo um motorista de ré rapidamente acompanhando a onda e retirando o carro dentre aqueles vários que estavam sendo submersos, rapidamente entro no carro e tento o mesmo sem sucesso, neste curto espaço de tempo, em segundos a churrasqueira onde havia a carne do almoço acaba de ficar boiando ao lado do carro, a Aline já com água nos joelhos afastasse e o pânico já é geral, muitos gritos, minha irmã também resgata minha sobrinha Mariana, e eu dentro do carro tentando sair sem sucesso.

Neste momento vejo o carro do meu pai a frente flutuando, a Bruna com a Mariana no colo e segurando o carro para não ser levado, o mesmo acontece comigo sinto o carro flutuando, muitas cadeiras, guarda-sol, churrasqueiras, tudo batendo no exterior do carro. Sem sucesso desço do carro e a água com muita força aos joelhos começa a retornar, todos sãos e salvos. Tudo se foi, dos 7 espetos somente localizado 1 espeto. Mais de 20 carros estão atolados com os pneus quase a metade.

A mão de DEUS.

Meu filho, minha afilhada e sobrinha ou qualquer outra pequeninho poderia ter ficado em baixo de uma carro, com essa correnteza com certeza dificilmente localizaríamos e quem sabe se conseguiríamos retirar, visto que ao retirar os carros depois viu-se a dificuldade de levantar os carros, eram 20 homens ao redor de um carro (popular) tentando a retirada viu-se tamanha a dificuldade pela areia molhada. Mais de 30 carros presos na areia.

Fomos livrados pela mão do Senhor, muito obrigado por nos salvar sem nenhum dano”.

Ainda segundo o empresário a onda deve ter atingido cerca de 1,5 metros de altura. “Até agora não entendo o que aconteceu, a onda não parava de aumentar, relatou.

A onda misteriosa

Foto: Divulgação/Pablo Guimarães - 09/02/14 Praia do Cassino
Foto: Divulgação/Pablo Guimarães – 09/02/14 Praia do Cassino

Em uma reportagem publicada em 2010 o colunista do site Waves, da Fluir e autor do blog Surfe Deluxe relatou algo semelhante ao ocorrido na tarde de hoje no Balneário Cassino, descrito pela designer gaúcha Roberta Martins em seu blog.

Confira alguns trechos:

“Ela escreveu em seu diário de viagem: “(A Praia do Cassino) tem tsunamis pequenos, tempestades de areia, e o clima pode mudar tão rapidamente que é muito provável que carros atolem ou sejam inundados se ficarem sozinhos e de repente o clima mudar. (…) Nunca presenciei uma tsunami, mas muitos contam já terem visto uma onda gigante se formar e quebrar na praia destruindo muitas coisas. Certa vez foi notícia que uma onda gigante invadiu mais de cinco quarteirões do balneário, sendo que a distância entre o mar e o início das casas é considerável”.

Para endossar a história, recorri a amigos com casa naquele balneário, Fredinho e Rodrigo Schmidt. A misteriosa onda, contada pela avó, embalou os sonhos dos dois. “Ela sempre nos contou a história de uma onda, quando ela era bem nova, que veio espumando desde muito além da arrebentação e que, ao chegar na praia, varou a faixa de areia, onde hoje ficam carros e banhistas, causando o caos.

“A água subiu cerca de 200 metros além do normal”, contou Rodrigo, surfista e designer”.

Ainda segundo a publicação do colunista o fenômeno pode ser explicado da seguinte forma. “Existe um tipo de tsunami meteorológico que, como o próprio nome diz, é causado por variações bruscas na atmosfera. Um deles atingiu a praia do Cassino alguns anos atrás. Um amigo meu estava na praia e teve a sua moto levada pelo avanço repentino do mar. Não deve ser a primeira vez que ocorre”, explicou.

Até agora não há informações de vítimas. O vídeo que mostra o desespero dos turistas hoje a tarde foi publicado no youtube pelo veranista Pablo Guimarães, e pode ser acessado clicando aqui.

 

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.