Polícia Federal investiga esquema de fraudes em aposentadorias de militares no RS

Um esquema fraudulento que age na obtenção de aposentadoria de militares é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF), na manhã desta segunda-feira (21). A investigação flagrou pessoas com diagnósticos que as incapacitariam para a atividade militar mantendo rotinas normais e até trabalhando em outras áreas. São cumpridos três mandados de condução coercitiva e dois de busca e apreensão em Canoas Novo Hamburgo. Até as 8h30min, uma pessoa foi presa.

De acordo com a PF, a fraude consistia na apresentação de atestados médicos falsos, com indicação de doenças psiquiátricas, para enganar os órgãos militares. O objetivo era manter militares temporários vinculados ao Exército para supostos tratamentos de saúde e, depois, para obtenção da reforma militar. Um escritório de advocacia de Canoas é investigado por fazer as ações judiciais.

Os crimes apurados pela PF são estelionato e falsidade ideológica. Ainda não há informações sobre o prejuízo causado e o número exato de pessoas envolvidas nas fraudes.

Apoiam a chamada “Operação Reformados” a Polícia Judiciária Militar, Ministério Público Militar e Advocacia-Geral da União.

GAÚCHA

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.