Professores do Colégio Bonfim aderem a greve do Magistério Estadual

Em comunicado na manhã desta quarta-feira (2), a equipe diretiva do Colégio Bonfim informou que os professores e funcionários decidiram pela adesão à greve do Magistério Estadual até sexta-feira (4). As atividades deverão retornar na próxima segunda-feira (7).

O motivo da greve é o novo parcelamento dos salários dos servidores estaduais, com a liberação de R$ 650 por matrícula no primeiro dia de pagamento. Este é o 18º parcelamento consecutivo feito pelo Piratini.

A presidente do Cpers-Sindicato, Helenir Schürer, destaca que há decisão judicial de setembro de 2016 obrigando o Estado a pagar os salários em dia. Ela reclama o não cumprimento da ordem e diz que, após a greve realizada no ano passado, ficou acertado com o governador José Ivo Sartori a criação de uma mesa de negociação permanente.

Em nota oficial, o governo estadual afirmou que “a população gaúcha já compreendeu a situação financeira do Estado e as medidas que o governo vem tomando em busca do reequilíbrio das contas públicas. Aos pais dos alunos da rede pública estadual, o governo do Estado garante que adotará todas as medidas que possam minimizar os prejuízos na qualidade de ensino dos estudantes”. As medidas, contudo, não foram detalhadas.

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.