Promotor pode entrar com ação para impedir remoção de PMs para a capital

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O promotor José Olavo Bueno dos Passos, da 1ª Promotoria Criminal, poderá entrar na Justiça para impedir a remoção de 13 policiais militares dePelotas e comarca para reforçar o patrulhamento das ruas de Porto Alegre.

O primeiro passo foi dado nesta terça-feira (19). Olavo enviou ofício ao Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO-Sul) no qual procura saber em 48 horas exatamente quantos policiais estão sendo transferidos para a capital, os motivos desta transferência, como será feita e ainda como o Comando pretende substitui-los em Pelotas e nas demais cidades de abrangência do CRPO-Sul (Arroio do PadreCapão do Leão,Morro Redondo e Turuçu).

“Pela maneira como o Comando da Brigada justifica essa transferência, parece que no interior não há criminalidade, enquanto a realidade nos mostra exatamente o contrário”, justificou o promotor. Ele cita ainda o aumento no número de homicídios, furtos e roubos neste ano em Pelotas.

Segundo o comandante geral da Brigada Militar, em entrevistas concedidas na segunda-feira (18), o principal objetivo da medida é “possibilitar à população (de Porto Alegre) o uso de espaços públicos e proporcionar maior sensação de segurança” – a exemplo do que ocorreu nos mês de junho, quando a capital do Estado recebeu milhares de turistas em dias de jogos da Copa do Mundo.

O promotor, após análise das respostas, poderá entrar com medida judicial juntamente com a Promotoria de Defesa Comunitária para impedir a transferência do contingente de policiais do CRPO-Sul para a capital.

Fonte: Diário Popular

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.