Senadores encerram discussão sobre relatório do impeachment

Após mais de cinco horas de discussão, terminou no fim da tarde desta quarta-feira (3) a sessão da Comissão Especial do Impeachment no Senado em que foi discutido o relatório que sugere a procedência da denúncia contra a presidente afastada, Dilma Rousseff. 

Os senadores travaram discussões acaloradas sobre o relatório, que será votado amanhã. Além dos parlamentares, também houve exposições da acusação e da defesa.

O advogado João Correia Serra, que falou pela acusação, defendeu que a presidente afastada não observou as regras mínimas da Constituição federal. “Ela fez um gol contra a sociedade brasileira, que hoje sofre e padece pela crise do desemprego”, argumentou.

Representando a presidente afastada, o advogado José Eduardo Cardozo voltou a afirmar que o relatório que sugere que Dilma seja julgada é fruto da “paixão política” do relator, senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). 

“O relator conseguiu defender a tese de seu partido e acabou fazendo algumas concessões aos elementos probatórios existentes no processo”, sustentou.

Nesta quinta-feira (4), a partir das 9h, os senadores voltam a se reunir na Comissão para votar o relatório, elaborado por Anastasia. Independentemente do resultado, o processo irá ao plenário da Casa. No dia 9 deste mês, os parlamentares votarão pela continuidade ou arquivamento da matéria.

Fonte: Rádio Gaúcha

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.