Trem de Passageiros do Sul é aprovado pelo Ministério dos Transportes

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Foi aprovado pelo Ministério dos Transportes o projeto do trem regional de passageiros entre Capão do Leão, Pelotas, Rio Grande e Cassino. A implantação do projeto está orçada em R$ 780 milhões e para poder viabilizá-lo o governo deverá firmar uma Parceria Público Privada (PPP).

Nas próximas semanas o ministério deverá fixar uma data para realização de audiência pública na região com o objetivo de apresentar os detalhes do projeto.

O estudo elaborado pelo Laboratório de Trânsito e Transportes da Universidade Federal de Santa Catarina (Labtrans/UFSC) e que serviu de base para a aprovação do ministro César Borges prevê a construção de uma nova linha férrea interligando os três municípios e com uma extensão total de 99,2 quilômetros.

Ao longo do trecho estão previstas 43 estações, sendo a primeira no centro de Capão do Leão e o ponto final na Querência. Estão previstas as construções de 31 estações dentro da área do município de Rio Grande, que deverá ter uma linha circular do trem passando pelo campus da Fundação Universidade do Rio Grande (Furg), Porto Novo, Polo Naval, Superporto e seguindo até o Cassino e a Querência.

“A demanda foi o fator determinante para a escolha do traçado em Rio Grande, os cálculos apontam para uma demanda de até 14 mil passageiros por dia neste trajeto”, explica o engenheiro do Labtrans, José Chraim.

Mais rápido e mais barato
O estudo feito pelo Labtrans ainda abre a possibilidade para a prática de uma tarifa bem abaixo do praticado nas linhas intermunicipais de ônibus que percorrem os três municípios. A sugestão, segundo os engenheiros, é do serviço poder oferecer uma passagem de R$ 3,50 a R$ 3,97 entre cada cidade.

O tempo reduzido das viagens também é outro atrativo para os futuros usuários. A expectativa é de que a partir da utilização de veículos leves sobre trilhos (VLTs) capazes de atingir 80 km/h, a viagem completa desde o Capão do Leão até a Querência possa ser feita em apenas 2h39min sem a necessidade do passageiro ter que desembarcar.

Aceitação da população

A pesquisa de opinião aplicada pela equipe do Labtrans no final do ano passado nas estradas da região apontou para uma grande aceitação do transporte ferroviário por parte da população que diariamente transita entre as três cidades. Dos 7.096 entrevistados, 53,8% acenou com a possibilidade de trocar o carro ou o ônibus pelo trem. A partir disso os pesquisadores concluíram que a demanda pelo transporte ferroviário entre os três municípios pode chegar a 45 mil passageiros por dia.

Com a aprovação do projeto pelo Ministério dos Transportes, as lideranças da região se preparam para começar a procurar investidores interessados em viabilizar o trem regional de passageiros. O coordenador do Comitê Regional em Defesa do Trem de Passageiros, deputado federal Fernando Marroni revela que desde 2011 já há empresas interessadas em investir na ferrovia e que consolidar esse interesse será a principal missão do comitê a partir de agora.

“O estudo está aprovado, agora temos que seguir adiante e junto com o governo trabalhar para encontrar investidores que concretizem esse empreendimento de suma importância para a região”, diz.

Com informações do site do deputado federal Fernando Marroni

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.