Xavante não teve forças para segurar o Fla no Maraca

Foto: Divulgação/DP
Foto: Divulgação/DP

O Brasil bem que tentou segurar o Flamengo no Maracanã. Apostou em uma postura de esperar o adversário e sair no contra-ataque. Mas a arma escolhida por Rogério Zimmermann foi melhor utilizada pelo time carioca. Em dois gols em velocidade o Fla definiu o placar e a eliminação Xavante da Copa do Brasil. Paulinho e Eduardo da Silva, na etapa final, decretaram a vitória do Flamengo.

O Xavante precisava reverter uma derrota de 2 a 1 sofrida no estádio Bento Freitas para avançar na competição. Mesmo assim a postura do Brasil foi de esperar o Flamengo no campo de defesa. Com Márcio Hahn e Galiardo no meio de campo e apostando na velocidade de Felipe Garcia e Alex Amado, o Brasil conseguiu segurar a pressão inicial dos donos da casa. A primeira oportunidade foi construída pelo rubro-negro carioca somente aos 13 minutos. Pico invadiu a área pela esquerda e bateu de bico. Eduardo Martini fez ótima defesa.

Com mais de 20 minutos o Brasil ainda não havia criado nenhuma chance. O Xavante apelava para os chutões facilitando a marcação da defesa do Flamengo. A primeira finalização do Brasil foi aos 28 minutos. Amado dominou a bola na entrada da área e bateu rasteiro. Paulo Victor defendeu com tranquilidade. Com 34 minutos Alex Amado cruzou e a bola pegou na mão de Bressan dentro da área. O Brasil pediu pênalti e o árbitro não marcou.  

No fim da etapa inicial Cirino ainda criou uma boa oportunidade aos 41 minutos. O atacante driblou Wender na esquerda, puxou para o meio e bateu rasteiro. Eduardo Martini fez boa defesa.

Velocidade do Fla

Parecia replay da etapa inicial. Flamengo com a bola e o Brasil com os onze jogadores atrás do meio de campo. Novamente a primeira chegada foi do time da casa e outra vez por volta dos 13 minutos. A tabela pelo meio acabou nos pés de Gabriel dentro da área. O meia atacante bateu cruzado e a bola pegou em Forster. Por pouco o time carioca não abriu o placar. 

A pressão do Fla continuou e o time ganhou velocidade com a entrada de Paulinho na vaga de Alecsandro. Aos 25 minutos a mexida de Luxemburgo deu certo. Num dos poucos momentos que o Brasil estava no ataque, o time carioca saiu na velocidade. Recém colocado em campo, Paulinho driblou Leandro Leite e bateu rasteiro. A bola desviou em Forster e enganou Eduardo Martini. 

Com o 1 a 0 o Brasil ainda tentou uma reação com a entrada de Cleiton para atuar ao lado de Diogo Oliveira. Porém, o Xavante só chegou em bolas alçadas na área e finalizações de longe. Na melhor delas, aos 37 minutos, Nena arriscou da entrada da área e Paulo Victor fez boa defensa. No meio do abafa do rubro-negro pelotense, a velocidade do rival carioca apareceu novamente. Aos 47 Cirino arrancou pela esquerda e lançou Eduardo da Silva dentro da área. O meia bateu com categoria e encerrou o marcador.

Ficha técnica:

Flamengo:Paulo Victor, Pará, Bressan, Wallace e Anderson Pico (Luis Antonio); Márcio Araújo, Jonas e Canteros; Gabriel (Eduardo da Silva), Marcelo Cirino e Alecsandro (Paulinho). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Brasil: Eduardo Martini; Wender, Ricardo Schneider, Fernando Cardozo e Rafael Forster; Leandro Leite, Galiardo, Márcio Hahn (Diogo Oliveira), Felipe Garcia; Alex Amado (Billy) e Nena. Técnico: Rogério Zimmermann.

Fonte: Diário Popular

Redação

Todos os textos publicados no Morro Redondo Online podem ser copiados e reproduzidos livremente, no todo ou em parte desde que a fonte seja citada. Nosso Portal também não se responsabiliza pelos comentários dos leitores e a publicação de conteúdos assinados, e, ou, de outras fontes.